top of page
  • Foto do escritorHelena Fraga

Junho: Fé, Quentão e Pamonha


As festas juninas no Brasil são uma celebração enraizada na tradição portuguesa, trazida pelos colonizadores no período colonial.


Originadas das festividades católicas em honra a três santos: Santo Antônio, São João e São Pedro, elas se tornaram uma das maiores manifestações culturais do país, mesclando elementos religiosos, folclóricos e gastronômicos.


Essas festas, celebradas principalmente nas regiões Nordeste e Centro-Oeste, ocorrem durante todo o mês de junho, mas atingem o ápice entre os dias 23 e 24, em homenagem a São João. As comemorações incluem danças tradicionais, como quadrilhas e danças de fitas, além de músicas típicas, como o forró e o xote.


Os aspectos gastronômicos das festas juninas também refletem a influência portuguesa, com pratos como canjica, pamonha, milho verde cozido, quentão e o famoso bolo de milho. Essas delícias são compartilhadas entre amigos e familiares, criando um ambiente de calor humano e fraternidade.


Além das festividades religiosas, as festas juninas também são uma oportunidade para resgatar e preservar as tradições folclóricas brasileiras, como as simpatias para encontrar o amor, os casamentos caipiras e as fogueiras, que remontam aos antigos rituais pagãos de celebração do solstício de inverno.


Portanto, as festas juninas no Brasil são mais do que simples celebrações religiosas; são uma expressão viva da cultura e da identidade do povo brasileiro, enraizada nas tradições trazidas pelos colonizadores portugueses, mas enriquecida ao longo dos séculos com as influências indígenas e africanas, resultando em uma festividade única e vibrante que encanta pessoas de todas as idades.






Nas festas juninas do Brasil, três santos católicos têm papel central: Santo Antônio, São João e São Pedro. Esses santos, venerados durante o mês de junho, trazem consigo tradições, lendas e muita devoção que dão vida às festividades juninas por todo o país.


Santo Antônio, o casamenteiro, é invocado pelas solteiras em busca de um bom partido. Em muitas festas, acontecem as famosas simpatias para encontrar um amor, como o 'casamento de Santo Antônio', onde uma imagem do santo é colocada de cabeça para baixo até que a pessoa encontre um par.




São João é o padroeiro das festas juninas, sendo celebrado no dia 24 de junho, data que marca o solstício de inverno no hemisfério sul. Suas festividades são repletas de danças, músicas, comidas típicas e fogos de artifício, em homenagem à alegria e fartura que ele representa.










Já São Pedro, cuja festa é celebrada no dia 29 de junho, é o guardião das portas do céu e dos pescadores. Nas festas juninas, ele é lembrado com as tradicionais simpatias para garantir proteção e fartura na pesca, além de ser homenageado com pratos à base de peixe.


Esses Santos Juninos não apenas inspiram as festas populares, mas também reforçam a importância da fé e da devoção na cultura brasileira. Suas histórias e tradições continuam a encantar e unir as comunidades, celebrando a riqueza da nossa herança cultural e religiosa."

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page