Cecília Meireles


Cecília Benevides de Carvalho Meireles ou simplesmente Cecília Meireles essa poetiza que começou seus textos aos nove anos, nasceu na Tijuca em 7 de novembro de 1901. Seus pais morreram muito cedo e foi criada por sua avó Açoriana. Estudou na Escola Normal do Rio de Janeiro. Entre seus 13 e 16 anos estudou línguas, literatura, música, folclore e teoria da educação.

Seu primeiro livro de poesias Espectros foi publicado quando tinha 19 anos, embora tivesse contato com o modernismo seus poemas tem características de quase todas as escolas por esse motivo sua poesia é considerada atemporal.

Casou-se em 1922 com Fernando Correia Dias – artista plástico português e deu à luz a três filhas. Mas ficou viúva muito jovem e voltou a casar-se com Heitor Vinicius Silveira Grilo. Sua filha Maria Fernanda tornou-se uma grande atriz e ficou conhecida pelo grande público.

Atuou como jornalista com publicações diárias apontando problemas na educação e essa sua paixão levou-a a fundar a primeira biblioteca infantil do Brasil em 1934. Escreveu vários poemas para crianças entre eles Leilão do Jardim, O Cavalinho Branco, O mosquito escreve entre outros.

Em 1939 escreveu o livro Viagem que ganhou o Prêmio de Poesia da Academia de Letras Católica. Seus poemas em homenagem a santos – Pequeno Oratório de Santa Clara, O Romance de Santa Cecilia e outros também fazem parte de sua obra.

Aos 50 anos fez uma viagem pela Europa, Índia e Goa e foi conhecer a terra de seus antepassados os Açores onde conheceu o poeta Armando Cesar Cortes Rodrigues seu amigo de correspondência desde a década de 40.

Ao longo da vida recebeu inúmeras homenagens como Prêmio Machado de Assis (1965), sócia honoraria do Real Gabinete Português de Leitura, sócia honoraria do Instituto Vasco da Gama, Doutora “honoris Causa” pela Universidade de Délhi (Índia). Após sua morte foi homenageada na cédula de cem cruzados novos lançada em 1989.

Além de sua extensa obra poética em 1947 estreou o Auto do Menino Atrasado direção de Olga Obry e Martim Gonçalves; música de Luís Cosme; marionetes, fantoches e sombras feitos pelos alunos do curso de teatro de bonecos e o filme Os Inconfidentes de Joaquim Pedro de Andrade foi baseado em trechos de seu livro O Romanceiro da Inconfidência.

“Foi considerada a primeira voz feminina de grande expressão na literatura brasileira, com mais de 50 obras publicadas. E por tudo, Cecília se tornou uma referência dentro e fora do país.” (Culturama)

Faleceu em 9 de novembro aos 63 anos no Rio de Janeiro.

Fontes:-

http://www.culturama.com.br/post/conheca-cecilia-meireles

http://institutoceciliameireles.com.br/sitenovo/o-instituto/cecilia-meireles/

https://www.ebiografia.com/cecilia_meireles/

https://globaleditora.com.br/autores/biografia

https://www.pensador.com/autor/cecilia_meireles/

29 visualizações
 
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn

©2020 por Poetando com Helena Fraga. Orgulhosamente criado com Wix.com